ObservaDF apresenta pesquisa sobre “Desigualdade de fome: Insegurança Alimentar e Políticas Sociais no DF”

Dados foram apresentados nesta quinta-feira (16/12), em transmissão no YouTube, e fazem parte da segunda etapa do estudo sobre cenários socioeconômicos da capital federal 

O projeto ObservaDF, que é vinculado ao Instituto de Ciência Política da Universidade de Brasília e ao Programa de Pós-Graduação em Ciência Política, apresentou nesta quinta-feira (16/12), durante live no YouTube, a segunda etapa do estudo que analisa dados mais específicos diante dos impactos da pandemia da Covid-19 no Distrito Federal. 

Com o tema “Desigualdade de fome: Insegurança Alimentar e Políticas Sociais no DF”, a pesquisa aponta que o DF tem uma taxa elevada de insegurança alimentar, principalmente nas regiões com renda baixa. Outro ponto observado foi que as pessoas que estão em segurança alimentar são as que mais utilizam produtos de alimentação saudável e não saudável. 

O estudo também mostrou que quem está em insegurança alimentar se alimenta mais de comidas saudáveis (embora sejam menos tipos com frequência) do que de comidas menos saudáveis. O ObservaDF observou, ainda, que quatro programas sociais têm cobertura relevante: prato cheio, bolsa família, auxílio emergencial e os restaurantes comunitários. 

A live completa está disponível no link: https://www.youtube.com/watch?v=J3k5NrDXdy4&ab_channel=ObservaDF 

A equipe conta com os pesquisadores: Lucio Remuzat Rennó Junior, Ana Maria Nogales Vasconcelos, Andrea Felippe Cabello, Frederico Bertholini Santos Rodrigues e Guilherme Viana. Para receber todas as informações e atualizações sobre a pesquisa, cadastre-se no site: www.observadf.org.br 

Apresentação da pesquisa:

https://observadf.org.br/wp-content/uploads/2021/12/APRESENTACAO_ObservaDF2-2.pdf

Base de dados da pesquisa:

https://observadf.org.br/wp-content/uploads/2021/12/ObservaDF-Insegurança-Alimentar_Conferência_VF-1.pdf

https://observadf.org.br/wp-content/uploads/2021/12/ObservaDF-Insegurança-Alimentar_v2-1.xlsx

Deixar uma resposta