Pesquisa atesta que no DF recuperação pós-pandemia já começou

Uma pesquisa realizada pelo Observatório de Políticas Públicas do Distrito Federal (ObservaDF),  mostra que a fase crítica, da crise, gerada pela pandemia do novo coronavírus já foi superada. Gradativamente, a economia no Distrito Federal vem se recuperando.

No setor produtivo, os dados mostram que o segundo trimestre de 2020 teve o pior resultado. E como não poderia ser diferente, o comércio foi o setor mais afetado durante a pandemia, devido, principalmente as medidas restritivas de isolamento social.

Os dados também apontam que os grupos mais vulneráveis, foram os mais atingidos nesse período. Para se ter uma ideia, a taxa de desemprego nas regiões mais pobres é superior à taxa de desemprego em todo o DF, chegando a ser praticamente o dobro em relação ao grupo de renda média-alta.

A pandemia evidenciou a necessidade da mão de obra qualificada. A falta de escolaridade pode ser apontada como uma das causas para essa discrepância, tendo em vista que a maioria dos desempregados só concluiu o ensino fundamental.

As mulheres continuaram a liderar os índices de desemprego, assim como na taxa dos chamados “nem-nem”, que nem estudam e nem trabalham. Os jovens também foram afetados com as demissões.

Para o Observa-DF  a recuperação econômica necessita da geração de políticas públicas que vão além da mera manutenção de renda e que tenham foco específico tanto nas famílias como nas empresas que as empregam, e são fundamentais na criação de novos empregos e no aquecimento da economia.

Os dados também mostram que é necessária a ampliação dos projetos de transferência de renda já existentes nos momentos de crise, sem permitir interrupções no fluxo de renda das famílias em situação de vulnerabilidade.

https://diariodopoder.com.br/brasil-e-regioes/distrito-federal/pesquisa-atesta-que-ja-comecou-no-df-a-recuperacao-pos-pandemia

Deixar uma resposta